• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin

Slackware 13.0 RC1 – Voltando a usar Linux no Desktop

Slackware LogoA muito tempo atrás eu parei de usar Linux como desktop, a ultima versão que eu tinha tentado usar o foi do Slamd64 uma versão não oficial do Slackware para 64bits, não lembro a versão que estava mas creio que era 11.0. Nessa época eu apanhei bastante para fazer certas coisas funcionarem na minha maquina com essa versão do Linux, como SOM, e o flash. O Flash era um problema pois só existia flash 32bits, e tinha que fazer trezentas gambiarras para o flash funcionar com o Firefox 64bits.
Depois de um tempo eu cansei de tentar usar o desktop, o KDE não me animava e não facilitava o meu dia a dia, e o Photoshop fazia muita falta, com isso eu desisti de usar Linux como desktop e deixando apenas para os servidores.

Recentemente eu vi o anuncio do lançamento do Slackware 13.0 RC1 e que agora oficialmente o Patrik vai dar suporte dois build do slackware, uma 32 bits e uma 64bits. Resolvi então me aventurar novamente com o Linux no Desktop, mas para que isso desse certo, algumas coisas teriam que funcionar 100%.
– Flash
– Impressora
– Som
– Ipod
Depois de instalar o Linux me deparei com as novidades, principalmente com o novo KDE4, o pessoal do KDE finalmente acordou e fez uma interface elegante e leve. Está muito mais fácil e acessivel de se usar o KDE4. O sistema de pacotes do slackware mudou de tgz para txz onde agora o sistema utiliza um algoritimo de compactação utilizado pelo 7-zip gerando pacotes menores.
Como se tratava de uma versão 64bits fui logo de cara com o primeiro problema, que era o FLASH. Para minha surpresa a ADOBE lançou a versão Flash 10 64bits para Linux, ainda estava em beta mais foi fácil de encontrar via google, e para minha surpresa funcionou perfeitamente. Ponto para a ADOBE (So falta lançar os SDK do Flash9 hehehe).
Impressora foi fácil também, porem foi utilizando o Cups pelo navegador, no KDE3 eu lembro que tinha uma interface para adicionar impressora, que era MUITO complicada, e que não ajudava nada no final somente pelo Cups eu tinha sucesso, dessa vez eu não achei uma interface para o KDE4, e fui direto no Cups para fazer o serviço, a impressora era de rede então foi mamão com açucar.
O som teve o velho problema de não conseguir usar mais de um programa usando a interface de som ao mesmo tempo, o drive foi instalado facilmente, mas tive que colocar as configurações de DMIX no /etc/esound.con para que o som funcionasse corretamente, podendo escutar musica e ver um video no flash por exemplo. Essa questão do DMIX devia ser mais simples, já que se trata de uma interface gráfica, para popularizar o linux tem que facilitar para o publico. Outro lance e que tem que botar o usuário no grupo de audio para ele poder executar som.
Ipod foi o ultimo que testei, não teve muito mistério baixei e instalei o GTKPod e coloquei permissão para meu user para montar o dispositivo e pronto.

Finalizando o Slackware 13.0 está bem completo e pronto para 64bits, agora eu tenho finalmente um bom subistituto para o meu destktop no trabalho, em casa vou continuar com o velho WinXP para rodar meus jogos ehehehe, mas quem quiser se aventurar eu recomendo, nada está faltando nesse Linux.


pfSense 2.0 e...

Ano passado eu tentei me aventurar a configurar um servidor ...

GVT TV ...

A GVT está lançando seu novo produto, Televisão por Assinatura ...

Novo Blog, quem...

Hoje resolvi voltar a postar no blog, aproveitei para trocar ...

FlashPlayer no Snep,...

Esses dias pediram para eu ouvir umas ligações, e era ...

VMware vCenter Converter...

Esses dias chegou um servidor novo aqui na empresa, um ...

Ultimo post de...

Bom esta semana final de 2010 eu estava aqui de ...

Migração do Voip...

Bom quando terminou a migração eu fiquei direto na empresa ...

Asterisk com Snep...

A tempos venho comentando sobre Asterisk e Snep aqui no ...

Implementações na Radiologia

Estou fazendo implementações de novos sistemas na Radiologia, o primeiro ...

FISL 11 –...

Opa dia 2 do FISL foi ontem lol. Mas não ...